Por João Batista F. Cardoso ( Coordenador do GT)

 

O GT Práticas Interacionais e Linguagens na Comunicação, coordenado pelos professores Dr. João Batista F. Cardoso (PPGCom USCS) e Dr. Kleber Mendonça (PPGCom UFF), apresentou nessa edição trabalhos de 16 pesquisadores das regiões norte, nordeste, sul e sudeste, que representaram 10 instituições: ESPM, UERJ, UFMG, UFP, UFRJ, UFSM, UNAMA, UNESP, UNISINOS e UPM. Entre esses, docentes de programas de pós-graduação, coordenadores de GT e membros de diretorias das seguintes entidades: ALAIC, ULEPICC, INTERCOM, SBPJor, ABES e ABP2.

O grupo, composto por pós-doutores, doutores, doutorandos e um mestrando, tratou de temas relacionados às interações entre linguagens de diferentes naturezas no campo do jornalismo televisivo, publicidade impressa e televisiva, linguagens nacionais e estrangeiras, artes e cinema e convergências em plataformas digitais.

A seleção dos trabalhos contou com a colaboração de 14 pareceristas, sendo 12 desses docentes de programas de pós-graduação em comunicação. Orientados pelos pareceres, foram selecionados quatro trabalhos de pesquisadores que já se apresentaram em outras edições do GT. Tais trabalhos demonstraram o amadurecimento do grupo, já que os pesquisadores incorporaram em suas pesquisas elementos que surgiram nos debates anteriores. Na reunião final de avaliação, os participantes destacaram a aderência dos trabalhos à ementa do GT, o que permitiu dar continuidade às problemáticas de interesse do grupo.

Os debates foram realizados de maneira crítica e com aprofundamento sobre os temas, mas sempre procurando manter um diálogo construtivo que possibilitasse trazer contribuições às pesquisas. Destacou-se ainda a qualidade dos relatos e questionamentos feitos durante os debates, que revelaram uma leitura criteriosa dos textos por parte dos participantes. O desenvolvimento do trabalho foi tranquilo já que todos os participantes respeitaram os tempos destinados às apresentações, arguições e defesas.

Percebemos, em relação ao ano anterior, que houve um aumento no número de temas que problematizam questões referentes às narrativas aos processos, que são de fundamental importância para o grupo. Também verificou-se o aumento de trabalhos que tratam das interações entre linguagens nas novas mídias, o que evidencia a importância de um dos eixos específicos da ementa, que busca pensar os modelos teóricos a partir das inovações nas linguagens midáticas.

No final dos trabalhos o grupo se comprometeu a dar continuidade à organização de um livro temático que apresente as principais bases teóricas do GT e que possa servir como referência para área e para o desenvolvimento das discussões na COMPÓS. Os participantes do grupo também fizeram questão de expressar admiração pelo trabalho da organização do evento e pela gentileza com que foram recebidos por alunos e professores da UFBA.