Fazendo um apanhado das recentes produções da Rede Globo, Maria Immacolata Vassallo de Lopes e Maria Cristina Palma Mungioli discutiram a qualidade na produção de ficção televisiva brasileira. Foram discutidos marcos teóricos que enfatizam aspectos da cultura de televisão – relação entre gênero/formato, ficção de qualidade e audiência de qualidade, complexidade narrativa, relevância cultural e social do conteúdo, remetendo a discussões atuais do OBITEL (Observatório Ibero-Americano da Ficção Televisiva).

Encerrando a programação do grupo de trabalho, a professora Elizabeth Bastos Duarte apresentou suas investigações sobre os motivos para a redução dos índices de audiência de telenovelas da TV Globo. Utilizando uma semiótica discursiva de inspiração europeia, Duarte identificou elementos que fizeram com que as novelas Lado a Lado, Guerra dos Sexos e Salve Jorge sofressem com as críticas e pouco interesse dos telespectadores.